Werlleson Galinho promete tomar cinturão de polonês no KSW: ‘Me sinto mais completo’

0
120
Galinho pode ser campeão mundial neste sábado, na Polônia - KSW

Werlleson “Galinho” Martins pode conquistar mais um importante cinturão internacional para o MMA brasileiro. O manauara vai disputar o título dos pesos-galos do KSW, principal organização da modalidade na Europa. A luta está marcada para o dia 3 de junho, num estádio em Varsóvia, capital da Polônia.

Galinho vai disputar cinturão na Polônia – KSW

“É uma oportunidade incrível, que faz eu ter a certeza de que meu trabalho está sendo bem executado dentro da organização”, reflete o brasileiro. Logo após a vitória em cima do (Patryk) Surdyn, eu estava caminhando para o vestiário quando o matchmaker do evento veio com a proposta. Fiquei muito feliz.”

Pela frente na disputa do cinturão, Werlleson “Galinho” terá o atual campeão da categoria, o polonês Jakub “Masa” Wiklacz, especialista em luta de solo e com números que podem impressionar a muitos: das 14 vitórias, nove foram por finalização. “Muitos” não inclui o brasileiro, que se mostra confiante.

“Jakub é um atleta muito completo, com um jogo de chão muito bom. Mas eu me sinto um lutador muito completo. Para onde a luta for, estarei preparando. Creio que será uma das melhores do evento porque vou dar o meu melhor. Espero que ele esteja preparado, porque irei para tirar o título dele”, projeta “Galinho”.

“Estarei pronto para lutar os cinco rounds, mas vou dar meu melhor para acabar antes. Me sinto muito preparado e com a mão muito dura para nocautear-ló. Que meu adversário esteja pronto, porque eu estarei. irei fazer a melhor luta da minha vida, será um grande espetáculo”, completa o lutador.

Não é à toa que o brasileiro se considera um lutador completo. Isso é refletido em seus números: de suas 18 vitórias em 23 lutas disputadas como profissional de MMA, “Galinho” conquistou oito por finalização e seis por nocaute, além de quatro por decisão, o que mostra sua versatilidade.

Se hoje está prestes a se tornar um campeão mundial, é porque ele venceu muitas batalhas também fora da luta. De origem humilde, o lutador de 27 anos precisou conciliar os treinos com profissões comuns para conseguir manter vivo o sonho de se tornar um lutador profissional e poder viver do que faz de melhor.

“Eu sempre lutei minha vida inteira. Treino jiu-jitsu desde os oito anos de idade. Como todos os atletas brasileiros de família humilde, sempre tive que me virar e fazer bicos, de garçom, atendente e muitos outros trabalhos, para me sustentar”, relembra o peso-galo.

“Mas hoje, graças a Deus, estou com o apoio de alguns amigos e do Bingo em Casa, que me ajudam a me dedicar 100% aos treinamentos e investem para eu ser o primeiro campeão pelo-galo do KSW. Sinto que por toda essa rede de apoio eu me sinto preparado para ser o número 1″, finalizou.