Alex ‘Poatan’ defende título dos médios contra antigo desafeto no GLORY 65

Brasileiro venceu o nigeriano duas vezes - Foto: Divulgação/Glory
Poatan terá a chance de devolver uma das derrotas para o rival – Foto: Divulgação/Glory

O GLORY retorna à Holanda dia 17 de maio, com a edição 65. A cidade de Utrecht receberá o maior evento de kickboxing do mundo com duas disputas de cinturão.

Campeão dos médios, o brasileiro Alex ‘Poatan’ Pereira (29v, 6d, 17 KO’s) tentará a quarta defesa do título. O desafiante será o holandês Jason Wilnis (31v, 9d, 9 KO’s), um antigo desafeto que levou a melhor nas duas vezes em que se enfrentaram. Em 2012, venceu por nocaute técnico. Na última (GLORY 20, há quatro anos), o triunfo veio em apertada decisão por pontos.

“Quando lutamos a primeira vez, confesso que me assustei um pouco. Nem me considerava um lutador completo ainda. Na segunda, achei que venci, mas os árbitros não. Então esse desafio faz sentido agora, porque traz esse elemento extra, tanto no ponto de vista pessoal quanto técnico. Eu o respeito, mas já sei o melhor caminho para nocauteá-lo”, afirmou Pereira.

Um dos kickboxers mais dominantes da divisão nos últimos anos, ‘Poatan’ (que significa ‘mão de pedra’ em Tupi), integrou recentemente a equipe de treinos da lenda do UFC Anderson ‘The Spider’ Silva, em Los Angeles (EUA). Ele confia nos novos ares da carreira como diferenciais para o sucesso na nova empreitada.

“Esse combate encerrará um ciclo de experiências que começou com os dois meses que passei nos Estados Unidos. Sou o campeão do GLORY, e todo mundo tem de provar que merece me enfrentar. O Jason (Wilnis) é apenas o próximo da fila. Ninguém vai tirar o que conquistei”.

TRILOGIA

Entre os leves, o sentimento de ‘dar o troco’ também é vigente. Invicto há nove lutas e em busca da sétima defesa de cinturão, o campeão Sitthichai (122v, 30d, 32 KO’s)  tentará manter a hegemonia na divisão, na trilogia contra o armeno/belga Marat Grigorian (60v, 11d, 35 KO’s).

Ambos fizeram um dos confrontos mais parelhos do ano passado, no GLORY 57. O tailandês venceu por pontos em decisão dividida, fato que fez a equipe do kickboxer europeu contestar o resultado até as últimas instâncias. Agora, chegou a hora da nova chance.

As demais lutas do GLORY 65 serão anunciadas em breve.