André Dida comenta estreia de Klidson Abreu no UFC e o classifica como ‘um Khabib que finaliza’

Klidson Abreu venceu todas desde que passou a treinar com André Dida - Foto: Arquivo Pessoal
Klidson Abreu venceu todas desde que passou a treinar com André Dida – Foto: Arquivo Pessoal

Mais uma grande aposta brasileira chega no UFC esta semana. Aos 26 anos, o meio-pesado Klidson Abreu estreia no próximo sábado contra o russo Magomed Ankalaev em evento que será realizado na cidade de Praga, na República Tcheca. Vindo de Manaus, o especialista em Judô e Jiu-Jitsu venceu 14 das 16 lutas que disputou na carreira e não sente o gosto amargo da derrota desde 2016. Atleta da Evolução Thai, Klidson vem afiando a parte em pé com André Dida, que o classifica como “um Khabib que finaliza”.

“Ele tem um chão de alto nível, o trabalho de Judô dele é tão bom quanto de um wrestler olímpico, ele consegue definir bem, derruba muito bem e caindo em posições boas. Na parte em pé é o trabalho da Evolução Thai. Estamos inserindo na alma dele a trocação da Evolução Thai, e nossa trocação é uma trocação diferenciada, um Muay Thai voltado para o MMA. É um atleta versátil, dá as pedradas, coloca para baixo, quebra o cara e finaliza”, disse ao PVT.

Seu adversário do debute é especialista na luta em pé. Ankalaev venceu nove das 10 lutas que disputou, mais da metade impondo nocautes a suas vítimas. Mas isso não impressiona Klidson, que vem de uma sequência de finalizações na Rússia contra anfitriões qualificados.

“Diria que o Klidson é o caçador de russos, porque ele ganhou de vários russos já, caras bons, de nome, só cara conhecido pela mídia russa, caras temidos, e ele foi lá e venceu as lutas com facilidade, ganhando bem. Sabemos das qualidades do adversário, mas não é nada novo para o Klidson, que já está familiarizado com o estilo russo”, garantiu Dida.