Atletas apoiados pela LBV mantêm hegemonia no Brasileiro da CBJJ

Ao centro, Davi Camponez posa com outros jovens praticantes da arte suave - Foto: Leticia Andrade
Ao centro, Davi Camponez posa com outros jovens praticantes da arte suave – Foto: Leticia Andrade

O fenômeno do Jiu-Jitsu Davi Camponez ampliou sua coleção de medalhas de ouro ao sagrar-se tetracampeão consecutivo de sua categoria no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu da CBJJ no último final de semana, em Barueri-SP.

Acostumado com as conquistas, o capixaba garante que o sentimento é diferente a cada triunfo, o que o mantém motivado para as competições, tanto no Jiu-Jitsu quanto no Judô, modalidade na qual também possui alguns títulos.

“O frio na barriga sumiu, mas a felicidade é cada vez maior a cada conquista. Eu nunca venho para perder, é sempre para ganhar”, disse o tetracampeão brasileiro da Jiu-Jitsu, que apadrinha a turma do Judô da Legião da Boa Vontade em Vitória-ES. “Dedico esta vitória aos alunos e ao presidente da LBV, José de Paiva Netto.”

Equipe EGM manteve a excelente média de medalhas – Foto: Arquivo pessoal

Davi Camponez não foi o único a manter a hegemonia de sua categoria. A faixa laranja Maria Eduarda Oliveira dos Santos, 15 anos, e seu irmão, o faixa amarela João Matheus Oliveira dos Santos foram tricampeões em suas respectivas divisões. Eles treinam na EGM Team, projeto de Manguinhos liderado pelo faixa preta da Nova União Erivan Gonçalves.

“Com certeza eles me encheram de orgulho mais uma vez. Não só eles, mas todos os alunos que foram lá e se dedicaram, tendo vencido ou não. Desta vez fomos com 12 atletas e 10 subiram no pódio. O saldo foi bom, 98% de aproveitamento. Agora é trabalhar para vir mais forte em 2020”, disse o professor. “Mais uma vez o apoio dos nossos parceiros foi fundamental, então eu agradeço aos comerciantes locais que vêm abraçando o projeto, à nossa comunidade, LBV, Rádio Brasil, Prime Esportes e Boomboxe, que sempre nos fortalecem.”