Com 100% de aproveitamento em 2019, Rio Fighters quer fechar o ano com mais três vitórias no Shooto Brasil

Miltinho Vieira destaca grande momento da equipe, que não perde uma luta de MMA desde 2018 - Foto: Divulgação

A equipe Rio Fighters vive uma espécie de lua de mel com o MMA. A academia liderada pelo ex-lutador do UFC e do Pride Miltinho Vieira não sabe o que é perder desde outubro de 2018. Esse final de semana, três atletas da equipe estarão em ação pelo Shooto Brasil e a expectativa é manter esse casamento com as vitórias firme para fechar 2019 em grande estilo. Os irmãos Wallace Lopes e Wellington Neném entram em ação na sexta-feira (20) pelo Shooto 99, já o faixa-preta Daniel Hortegas luta no sábado (21) na edição especial de Natal do Shooto.

“A expectativa é muito boa. Estamos vindo de uma grande sequência de vitórias. Confio muito nos três. São atletas de muito potencial e com características distintas. O Wallace Negão e o Neném são especialistas na trocação. Todo mundo conhece o nível técnico deles na luta em pé, mas eles já treinam comigo há muito tempo a parte de chão. Os dois, inclusive, foram graduados a faixa roxa de Luta Livre esse ano. Já o Daniel Hortegas é faixa-preta de Jiu-Jitsu e Luta Livre, mas também está com a parte em pé muito afiada. Nosso trabalho é consistente e por isso a expectativa é fechar o ano com mais três vitórias no MMA”, disse Miltinho Vieira.

Dos três atletas, o que está mais próximo de uma disputa de cinturão é o lutador Wellington Neném. Irmão de Wallace “Negão” Lopes, tetracampeão brasileiro, campeão Sul-Americano e Pan-Americano de Kickboxing, Neném é detentor dos cinturões do Strikers e do Skaus Combat, e vem de vitória no Shooto. Por isso, Miltinho acredita que ele dispute o cinturão caso vença a luta desta sexta-feira.

“O Neném é o que está mais próximo do cinturão do Shooto. Já conversei com o matchmaker do evento e, possivelmente, conquistando essa vitória, ele terá a chance pelo título. Ele vem de vitória no evento, é campeão do Skaus Combat e um dos melhores strikers na categoria dele, o que o credencia ainda mais para disputar o cinturão do Shooto”, destacou Miltinho, que também espera emplacar um atleta de sua equipe no UFC em 2020. “Com todos esses bons resultados, a Rio Fighters já merece ter um atleta no UFC. Acho que já está na hora. Vamos continuar trabalhando para chegar lá”, concluiu.