Conan Silveira aponta erro tático de Covington, ironiza Claressa Shields e critica ‘choro’ de José Aldo

https://www.youtube.com/watch?v=9ClgOiW8B9Y&t=11s

Convidado do RESENHA PVT da última quarta-feira, o líder da American Top Team Conan Silveira não se esquivou de nenhum assunto, exaltou a valentia de Colby Covington ao seguir na luta contra Kamaru Usman mesmo com a mandíbula fraturada, mas criticou seu atleta por não utilizar o Wrestling; e criticou José Aldo por insistir na opinião de que a derrota para Marlon Moraes foi injusta.

“Achei um pouco desrespeitoso”, declarou o treinador. “O Aldo é ídolo de muitos lutadores, então existe um respeito muito grande. Quando você usa isso a seu favor, querendo gritar de uma maneira que não aconteceu…”

Em relação à campeã peso-galo e peso-pena do UFC, Amanda Nunes, o brasileiro adiantou que o próximo passo deve ser a defesa do cinturão na divisão até 66kg. Questionado sobre o possível duelo contra a multicampeã de Boxe Claressa Shields, Conan ironizou.

“Quem? É outra que está querendo entrar no ônibus pela janela. Olha aonde está a Amanda e olha quem é a Claressa ‘não sei das quantas’.”

Na parte em que abordou sua trajetória na luta, o faixa-preta de Carlson Gracie exaltou a importância do mestre em sua vida, relembrou seus principais combates, incluindo o polêmico confronto contra Kazushi Sakuraba no UFC 15.5, no ano de 1997, Japão. Na oportunidade, o brasileiro venceu o anfitrião por nocaute técnico na abertura do GP, mas, segundo ele, foi obrigado pela máfia japonesa a retornar ao ringue para repetir a luta que, para eles, foi parada precocemente pelo árbitro central Big John McCarty. No retorno, Sakuraba finalizou o hoje treinador da ATT.

Ainda sobre a rivalidade com Sakuraba, Conan revelou que os dois se encontraram na semana passada durante o Quintet, evento de grappling promovido pelo próprio lutador japonês, realizado em Las Vegas, EUA. Segundo o brasileiro, há interesse em uma revanche entre eles para o próximo ano.

“Eu até estou pensando, se acontecer ano que vem novamente, até fazer uma luta com ele, para a gente resolver essa questão. Psicopatia Carlson Gracie, que tu acha que dá para fazer, dá para pegar…”