Com protagonismo feminino, Geração UPP conquista títulos no Campeonato Brasileiro da CBJJ

0
137
Geração UPP marcou presença em mais uma edição do Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu - Foto: Luan Faro

Em mais uma participação no disputadíssimo Campeonato Brasileiro da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu, pelo oitavo ano consecutivo, a equipe do projeto social carioca Geração UPP marcou presença nos pódios nas classes juvenil e adulto iniciante, neste final de semana, em Barueri-SP.

Geração UPP marcou presença em mais uma edição do Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu – Foto: Luan Faro

A delegação, que viajou do Rio de Janeiro a Barueri-SP em um ônibus cedido pela Secretaria de Estado de Esporte e Lazer, voltou para casa com nada menos que seis medalhas, sendo três de ouro, duas de prata e uma de bronze. Uma das campeãs foi a jovem Tamara da Silva, do Morro dos Tabajaras.

“Estou feliz demais por já no meu primeiro Campeonato Brasileiro conseguir a medalha de ouro. Estou feliz demais. Obrigado a todos que colaboraram”, celebrou a lutadora de 16 anos de idade e com apenas oito meses de treinos.

Professora de Tamara e de João Victor do Carmo, que conquistou a medalha de bronze, a faixa-preta e sargento da PM Tácia Eloah também enfatizou a importância da participação da equipe neste que é o campeonato de jiu-jitsu mais disputado do mundo entre as faixas branca e marrom.

“Meu coração transborda de alegria, estou feliz demais, ainda mais por ser a única professora faixa-preta do geração e conseguir colocar uma outra mulher no lugar mais alto do pódio. Só tenho a agradecer a todos que vêm colaborando para o sucesso desse projeto, incluindo meus colegas de farda e kimono”, destacou a policial.

Além de Tamara, Victor Hugo e Yasmin Christina, ambos com 16 anos e alunos da comunidade do Batan, também conquistaram a medalha de ouro. Guilherme Alves, 17, de Manguinhos; e Maria Klara, 16, do Batan, ficaram com a prata; e, como supracitado, João Victor do Carmo, 17, do Morro dos Tabajaras, garantiu o bronze.

Assim como nas participações anteriores, a Legião da Boa Vontade e a Super Rádio Brasil forneceram a alimentação da delegação, que inclui atletas, professores, pais de atletas e voluntários. A hospedagem foi garantida graças a uma parceria entre as Polícias Militares do Rio e de São Paulo.

Ao todo, trinta e seis atletas, das comunidades Adeus/Baiana, Barreira do Vasco, Batan, Borel, Cidade de Deus, Macacos, Manguinhos, Providência, Santa Marta e Tabajaras representaram a Geração UPP na competição, que nesta edição conta cerca de 7 mil atletas inscritos.

“O trabalho que a LBV faz agrega demais na sociedade através do fortalecimento de projetos sociais. Hoje a imensa maioria das crianças que disputam as nossas competições são de projetos que tem o papel de tirar as crianças da ociosidade e colocar no esporte”, destacou Filipe Abdala, Diretor de Eventos da CBJJ.

O Geração UPP, que leva os ensinamentos técnicos e filosóficos do jiu-jitsu a jovens de comunidade através de policiais militares graduados completa 15 anos em 2024 e é mantido graças à parceria de boa vontade entre iniciativas pública e privada, incluindo Prime Esportes, Boomboxe e Tintas Nacional.