Davi Ramos prega respeito a Islam Makhachev, mas afirma: ‘Bem preparado posso vencer qualquer um’

Brasileiro está em alta no UFC – Foto: Gleidson Venga

Inspirado por quatro vitórias consecutivas no UFC, sendo três via finalização, o peso leve Davi Ramos retorna ao octógono no dia 7 de setembro, em Abu Dhabi, contra a pedreira russa Islam Makhachev, que também vem embalado, por cinco triunfos em sequência.

“Esse é um grande desafio no UFC. Quero sempre lutar com os melhores e, bem preparado e focado, posso vencer qualquer adversário. Nunca é fácil, mas estou no UFC para lutar com quem a organização definir”, disse o faixa-preta de Jiu-Jitsu. “Será um duelo interessante. Em cima do octógono tudo pode acontecer; se for para o chão, vou procurar a finalização o tempo todo, mas também vou defender as tentativas de quedas dele.”

Especialista na arte suave, meio por qual vitimou a maioria de seus adversários (70% de suas vitórias), o carioca garante que moldou seu estilo para ter vida longa no MMA e, apesar de saber que o solo é sua zona de conforto, sabe que ser unidimensional pode atrapalhar seus objetivos.

“Independente do adversário, não adianta puxar mais para o jiu-jitsu, nunca se sabe onde a luta vai se desenvolver. Em cima do octógono, tenho que estar preparado para qualquer condição de luta”, afirmou.

Por falar em campeões de Jiu-Jitsu, Davi Ramos foi só elogios à estreia de Rodolfo Vieira no UFC, que no último dia 10 finalizou Oskar Piechota e estendeu para seis o número de vitórias.

“O Rodolfo é um craque, o jiu-jitsu do cara é muito ajustado. Ele foi perfeito na sua estreia, calmo e preciso. Tem tudo para chegar ao topo do UFC”, falou sobre o peso médio.

Escrito por: Lucas Martins