Dedé descarta aposentadoria de Aldo e critica passividade de árbitro: “Não é bom para o esporte”

0
65
(Foto: Mike Roach/Zuffa LLC via Getty Images)

Jose Aldo está se aposentando ou continuará lutando? Depois que Merab Dvashilivili declarou a Ariel Helwani que Aldo lhe disse, logo após o duelo no UFC 278, que aquela seria sua última luta, o mundo da luta se pergunta qual o destino do atual 6º do ranking do peso galo. Em entrevista ao PVT, Dedé Pederneiras disse que o pupilo continuará lutando.

“Lutador de alto nível, quando perde, pode se frustrar e dizer que vai parar de lutar. Já ouvi isso algumas vezes. Aldo não vai parar agora, de jeito nenhum! Ao contrário de muitos outros grandes campeões que terminaram a carreira só perdendo, ficando fora do ranking, vemos que Aldo continua atuando no mais alto nível. O fato é que a divisão dos galos é uma das mais duras do UFC atualmente. Se você colocar todos os dez caras do topo do ranking se enfrentando, todos podem ter derrotas e vitórias dependendo dos estilos de luta e do dia das lutas. O fato é que tem muitos caras top e o Aldo ainda está dentro desse grupo”, analisou Dedé.

Quanto ao duelo em si, Pederneiras admitiu que Merab colocou a estratégia que levou para o octógono, mas criticou a passividade de Jason Herzog, lembrando que não é a primeira vez que sai de um evento contrariado com o árbitro.

“Não tenho nada de ruim para falar do Merab, ele fez uma estratégia usando as regras e as armas que tinha. Mas essa derrota, na minha opinião, foi bastante questionável. Não estou dizendo que foi roubado, mas no 2° round o árbitro aceitou que a luta ficasse parada, com o Merab agarrado sem fazer nada. Isso não é bom para o esporte. Se todos os árbitros permitirem esse tipo de comportamento, imagine o que acontecerá com o MMA? Ninguém quer ver essa merda. Tenho todo o respeito pelo Jason Herzog, mas ele teve a mesma atitude tanto na luta do Aldo quanto do Ketlen Vieira”, argumentou o líder da Nova União, revoltado com o juiz que deu três rounds para Merab: “O doente que deu o primeiro round para o Merab não tem noção de MMA. Ele provavelmente é um wrestler. Se para eles tudo bem um cara ir lá para fazer só wrestling, então eles deveriam parar de contratar strikers e contratar apenas wrestlers”, disse o treinador, indignado.

Com Aldo ainda na ativa, foi cogitado no Papo de Luta do PVT que o ex-campeão dos penas poderia encarar o ex-campeão dos galos no UFC 283, no Rio de Janeiro, em 21 de janeiro. Os fãs gostaram da ideia, mas Dedé freou a euforia.

“Já pedimos TJ Dillashaw, Dominick nos EUA, mas infelizmente eles não estavam disponíveis. Aldo acabou de voltar de uma luta que não saiu como planejamos. Por enquanto não posso dizer, com certeza, que ele vai lutar no UFC Rio”, adiantou Pederneiras.