Guto Inocente mantém título do WGP

Evento deste sábado, coroou o campeão dos super-pesados com vitória por unanimidade - Foto: Divulgação
Evento deste sábado, coroou o campeão dos super-pesados com vitória por unanimidade – Foto: Divulgação

A terceira vez do WGP Kickboxing em Brasília vai ficar na memória dos fãs da trocação mais uma vez. Na noite deste sábado, dia 9 de novembro, o ginásio Nilson Nelson viu um verdadeiro show com emoção de sobra. Na luta principal da noite o anfitrião Guto Inocente colocou o título dos super-pesados (+94,1kg) em jogo diante do desafiante Haime Morais e se manteve como campeão ao vencer por decisão unânime em uma verdadeira batalha. A noite contou ainda com o Challenger GP dos leves (até 60kg), que depois de três lutas insanas coroou Hector Santiago ao bater Bruno Cerutti na final com o troféu e a vaga de postulante ao cinturão da categoria. Outros destaques do WGP 59 foram as vitórias de Leo Corrales e Willer Alves. A próxima edição acontece daqui a duas semanas, no dia 23 de novembro, em Balneário Camboriú.

A luta principal colocou frente a frente o campeão Guto Inocente, defendendo seu título pela segunda vez em casa, e Haime Morais, que aceitou o duelo com pouco mais de uma semana para a luta após problemas burocráticos com o visto impedirem o russo Alexander Grinchuk de vir ao Brasil. E o duelo começou como se esperava, com Guto muito agressivo e conectando os melhores golpes. A luta continuou no mesmo caminho nos rounds seguintes, com o campeão abusando dos low kicks e castigando a perna de Haime, que resistia bem e trabalhava no contragolpe. Nos últimos dois assaltos, Guto diminuiu o ritmo e controlou o duelo até soar o gongo. No fim, vitória incontestável do campeão por decisão unânime, que mantém o título dos super-pesados.

O Challenger GP dos leves era um dos momentos mais esperados da noite por reunir quatro dos melhores pesos-leve da América Latina. Na primeira semifinal o ex-campeão Hector Santiago voltou após um ano para encarar Rafael Sanches e levou a melhor por decisão dividida em um duelo decidido nos detalhes. Do outro lado Bruno Cerutti e Renzo Martinez repetiram o cenário e protagonizaram um embate também muito disputado, com Cerutti vencendo por unanimidade.

Na grande final um duelo de gigantes. Com currículo extenso no WGP, Hector Santiago e Bruno Cerutti fizeram jus às expectativas e fizeram uma luta movimentada, com Cerutti tomando as rédeas no início do duelo e abrindo boa vantagem. No segundo round, Hector melhorou na luta e imprimiu bons golpes para equilibrar novamente o duelo. No assalto derradeiro o ex-campeão mostrou porque foi detentor do título durante um bom tempo e virou a luta com um knockdown certeiro e faturou a vitória e o troféu do Challenger GP por decisão unânime.

Special Fights e Super Fights agitam o público  

O WGP 59 contou ainda com duas Special Fights muito aguardadas. O embate entre os brasileiros Willer Alves e João Pedro Simões levantou o público com muita trocação e agressividade. No fim dos três rounds melhor para Willer por decisão dividida. O argentino Leo Corrales, ex-desafiante ao título dos leves, encarou a promessa Mateus Machado e o bicho pegou dentro do ringue. Em uma luta muito movimentada, com os dois alternando bons momentos, melhor para Corrales por decisão dividida.

As Super Fights também deram o que falar e abriram as lutas principais da noite em grande estilo. Os destaques foram Marcos Alves e Guilherme Monteiro. Enquanto Alves bateu Fabiano Mineiro por nocaute e faturou o título brasileiro de Low Kick da CBKB, Monteiro fez um duelo digno de aplausos diante de Lucas Silva e levou a vitória por decisão dividida. Outros dois vencedores foram Jeremias Henrique e Celito Nascimento. O primeiro fez uma verdadeira batalha diante de Lucas Caio e levou a vitória por decisão unânime após bela virada, já o segundo bateu Gabriel Macaco por nocaute técnico após interrupção médica. O card contou ainda com outras dez lutas no Undercard e os pontos altos foram as vitórias de Julio Soeiro e João Pedro Moreira.

WGP 59 – Resultados oficiais

Guto Inocente venceu Haime Morais por decisão unânime

Hector Santiago venceu Bruno Cerutti por decisão unânime

Willer Alves venceu João Pedro Simão por decisão dividida

Leo Corrales venceu Mateus Machado por decisão dividida

Bruno Cerutti venceu Renzo Martinez por decisão unânime

Hector Santiago venceu Rafael Sanches por decisão dividida

Guilherme Monteiro venceu Lucas Silva por decisão dividida

Marcos Alves venceu Fabiano Mineiro por nocaute aos 2min e 42seg do segundo round

Jeremias Henrique venceu Lucas Caio por decisão unânime

Celito Nascimento venceu Gabriel Macaco por nocaute técnico aos 3min do segundo round

Guilherme Julio venceu Stanlley Meira por decisão unânime

Icaro Martins venceu Rafael da Silva por decisão dividida

Daniel Santos venceu Reginaldo Brito por decisão unânime

André Martins venceu Fabiano Dentinho por decisão unânime

João Everton venceu Carlos Alberto Silva por decisão unânime

Julio Soeiro venceu Flavio Oliveira por nocaute aos 56seg do primeiro round

João Pedro Moreira venceu Diego Coelho por nocaute a 1min e 37seg do terceiro round

Bruno dos Santos venceu Anderson Xavier por W.O.

Bianca Carvalho venceu Dayane Mestrinha por nocaute técnico a 1min e 24seg do segundo round

Carol Foro venceu Maria Gomes por nocaute técnico aos 2min e 19seg do terceiro round

Alex Silva venceu Vitor Rodrigues por nocaute técnico a 1min e 45seg do terceiro round