Jones derrota Smith no UFC 235; Munhoz e Walker brilham

O UFC 235 foi realizado neste sábado, em Las Vegas, e contou com duas disputas de títulos, o do meio-pesado e dos meio-médios. Jon Jones manteve seu reinado até 93kg, enquanto Tyron Woodley foi destronado por Kamaru Usman até 77kg. Com três representantes no card, o Brasil terminou a noite com duas vitórias.

Jon Jones vence sem dificuldades

Jon Jones confirmou o amplo favoritismo diante de Anthony Smith na luta principal da noite. O campeão dominou toda a disputa sem sustos, exceto quando acertou um golpe ilegal e perdeu dois pontos. Jones não apertou o ritmo e seguiu dominando até o último segundo, vencendo na decisão dos jurados.

Usman desbanca Woodley

Tyron Woodley colocou em jogo seu cinturão dos meio-médios diante do nigeriano Kamaru Usman e não se deu bem. O desafiante dominou os cinco rounds e não deu espaços para o campeão, vencendo na decisão dos jurados e se consagrando como o primeiro lutador africano campeão do UFC.

Munhoz e Jonnhy Walker brilham, Polyana é derrotada

O Brasil contou com três representantes no evento, e o saldo foi positivo. Embora Polyana tenha sido derrotada por Hannah Cifers na decisão dos jurados na primeira luta da noite, o placar foi favorável ao país.

Walker precisou de apenas 36 segundos para nocautear Cirkunov – Foto: UFC

Johnny Walker fez a penúltima luta do card preliminar diante de Misha Cirkunov e, em mais uma grande atuação, aplicou uma joelhada voadora no adversário e venceu por nocaute técnico com apenas 36 segundos de luta, levantando o público. A curiosidade ficou por conta da comemoração do brasileiro, que ao se jogar no chão acabou lesionando o próprio ombro.

Munhoz nocauteou Garbrandt – Foto: UFC

Pedro Munhoz abriu o card principal em um duelo eletrizante contra Cody Garbrandt. Em uma disputa franca, vários golpes foram trocados em todo o primeiro round, e Munhoz levou a melhor nos segundos finais, quando encaixou um knockdown e definiu a vitória por nocaute técnico.

Ben Askren estreia com vitória

A tão badalada estreia de Ben Askren no UFC finalmente aconteceu. E foi um lutão. O wrestler começou levando a pior diante de Robbie Lawler, e quase foi nocauteado no início da luta. Depois de suportar a pressão do adversário, Askren foi se encontrando na luta e encaixou um estrangulamento inusitado em Lawler, a chamada gravata de porteiro. O árbitro Herb Dean decidiu interromper o combate ao verificar que o americano teria apagado naquela posição.

UFC 235

02/03/2019

Las Vegas, EUA

Card Principal

Jon Jones venceu Anthony Smitth na decisão dos jurados;

Kamaru Usman venceu Tyron Woodley na decisão dos jurados;

Ben Askren venceu Robbie Lawler por finalização no 1º round;

Weili Zhang venceu Tecia Torres na decisão dos jurados;

Pedro Munhoz venceu Cody Garbrandt por TKO no 1º round;

Card Preliminar

Zabit Magomedsharipov venceu Jeremy Stephens na decisão dos jurados;

Johnny Walker venceu  Misha Cirkunov por TKO no 1º round;

Cody Stamann venceu  Alejandro Perez na decisão dos jurados;

Diego Sanchez venceu  Mickey Gall por TKO no 2º round;

Edmen Shahbazyan venceu  Charles Byrd por TKO no 1º round;

Macy Chiasson venceu  Gina Mazany por TKO no 1º round;

Hannah Cifers venceu  Polyana Viana na decisão dos jurados;