Juliana Velasquez chega a quinta vitória no Bellator e espera ser a próxima a disputar o cinturão

Atleta da Team Nogueira derrotou a compatriota Bruna Ellen no Bellator 236 e segue invicta no MMA - Foto: Bellator / Divulgação
Atleta da Team Nogueira derrotou a compatriota Bruna Ellen no Bellator 236 e segue invicta no MMA – Foto: Bellator / Divulgação

Invicta no MMA, Juliana Velasquez teve mais um grande atuação no cage circular do Bellator e chegou a sua quinta vitória seguida na organização americana. Diante da compatriota Bruna Ellen, a atleta da Team Nogueira teve uma grande perfomance e dominou os cinco rounds para sair com a vitória no Bellator 236, que foi realizado no último dia 21 de dezembro no Havaí. Com o triunfo, a faixa-preta de Judô, que chegou a sua décima vitória no MMA, espera ser a próxima a disputar o cinturão peso-mosca do Bellator.

“Gostei muito da minha atuação, mas na verdade eu gosto de nocautear. Eu fui pra isso. No primeiro round eu consegui dar um knockdown e acreditei que fosse finalizar a luta ali. De qualquer maneira, acho que tive mais uma grande perfomance, dominando os três rounds, e me sinto pronta para a disputa de cinturão. Depois do combate eu pedi essa luta pelo título, e espero que eu seja a próxima. Sei que eles contrataram a ex-UFC Liz Carmouche, mas não seria justo comigo se dessem essa chance a ela. Acredito muito que eu serei a próxima desafiante”, disse Velasquez.

A campeã invicta Ilima-Lei MacFarlane lutou na mesma noite e dominou Kate Jackson durante cinco rounds para manter o título. Juliana, que já vem estudando o jogo de MacFarlene há algum tempo, teve a oportunidade de assistir a luta ao vivo e acredita que tem as ferramentas necessárias para tomar o cinturão da americana.

“Eu assisti a luta, e o estilo da luta dela é aquele de colocar a oponente de costas no chão Eu já estudo o jogo dela desde que ela lutou com a Veta Arteaga, porque eu acreditava que seria a próxima desafiante. Eu acho que tenho um jogo bom para mantê-la longe, e acredito muito nas minhas mão para vencê-la”, concluiu.