Novo campeão dos leves do Brave CF, Cleiton Predador já mira segundo cinturão: ‘Quero fazer história’

Mineiro faturou o título no último sábado (1) após finalizar o ex-campeão Luan “Miau” em apenas 32 segundos - Foto:Divulgação/Brave
Mineiro faturou o título no último sábado (1) após finalizar o ex-campeão Luan “Miau” em apenas 32 segundos – Foto:Divulgação/Brave

O mineiro Cleiton Pereira da Silva, o Predador, só precisou de 32 segundos para se tornar o novo campeão dos leves do Brave Combat Federation, evento fundado no Bahrein, que realizou no último sábado (1), em Belo Horizonte, sua terceira edição no Brasil. O combate contra o agora ex-campeão Luan “Miau” Santiago foi carregado de rivalidade. Assim que a luta foi anunciada, os dois trocaram farpas pelas redes sociais e prometiam uma luta explosiva. No entanto, Predador acabou com a luta de forma rápida ao finalizar o rival com um mata-leão logo no início do duelo.

“Eu disse antes da luta que, para qualquer direção que a luta fosse, eu ia ganhar dele. Se ele quisesse ir para a trocação, eu ia nocauteá-lo, se fosse para o chão, eu ia finalizá-lo. Ele tentou me colocar para baixo e eu acabei conseguindo a finalização. Então, foi tudo dentro do esperado. E a nossa rivalidade ficou dentro do cage. Depois da luta trocamos uma ideia. Ele é um cara tranquilo, assim como eu, então ficamos na boa. Ele é um atleta que os números dele no esporte falam por si só. Dentro do cage é um cara muito duro e fora ele é um cara bacana, deu pra ver isso após a luta quando trocamos uma ideia”, disse Predador.

Aos 33 anos, ele conquistou a décima quinta vitória da carreia, a terceira de forma consecutiva. O triunfo animou o mineiro e aumentou a sua fome por títulos. Apesar de ainda estar desfrutando a conquista, ele já fez planos para o futuro.

“Me sinto muito bem técnica e fisicamente. Agora quero caçar títulos. Eu quero outro cinturão, quero um desafio a altura. O campeão até 66kg já me desafiou e estou pronto para sair na mão. Como eu quero outro cinturão e ele quer o meu, já falei pra ele vir buscar, se ele tiver coragem. Pretendo fazer o que ninguém fez ainda no Brave. Quero conquistar outro cinturão e fazer história na organização”, concluiu o casca-grossa.