Pedro Valente conta como o nazismo teria provocado ruptura entre Gracie e Japão

https://youtu.be/Yx1uJmBAR6A

Profundo conhecedor da história do Jiu-Jitsu, o estudioso faixa-preta Pedro Valente, que tem como fonte o acervo deixado por Hélio Gracie, abordou diversos assuntos dos primórdios da arte suave durante sua participação no RESENHA PVT na última semana. Uma delas foi a ruptura dos Gracie com os japoneses.

Hélio, que até então se orgulhava da faixa-preta de Judô recebida pelos nipônicos no final dos anos de 1930, fez questão de se desassociar dos asiáticos na década seguinte, o que, de acordo com artigos jornalísticos da época, pode ter sido motivado pela aliança do Japão à Alemanha nazista na 2ª Guerra Mundial.

Confira abaixo um depoimento de Hélio dado a um jornal, trazido por Pedro Valente, no qual o Gracie explica o motivo de, tempos antes, ter desafiado cinco pugilistas americanos, incluindo o campeão mundial da época, para um desafio na mesma noite.

“Se houve aquela reação de nossa parte, o desafio só se prestou a um papel: lembrar aos amigos norte-americanos que o Jiu-Jitsu não é privilégio no Japão, que no Brasil existem adeptos conscientes desse esporte e esses adeptos estão dispostos a provar que o Boxe não dispõe dos inúmeros recursos técnicos do Jiu-Jitsu”, disse Hélio.

Abaixo, assista ao RESENHA PVT com Pedro Valente na íntegra:

https://www.youtube.com/watch?v=kggBsJ0j5FI