Teixeira fatura título interino no Shooto Brasil 98

Lutador carioca agora aguarda o campeão linear Gilberto Cangaceiro - Foto: Marcell Fagundes
Lutador carioca agora aguarda o campeão linear Gilberto Cangaceiro – Foto: Marcell Fagundes

Próximo da sua centésima edição, o Shooto Brasil realizou o evento de número 98 na noite do último sábado, dia 23 de novembro, na ViVi Arena, no Rio de Janeiro. Na luta principal da noite, Yan Teixeira finalizou Dôglas Puro Osso com um mata-leão e faturou o título interino dos super-palhas (até 54,4kg). Ele agora deve encarar o campeão linear, Gilberto Cangaceiro, que não pode atuar por conta de uma lesão. No co-main o retorno de um nome muito conhecido do cenário nacional: Wendell Negão. Ele acabou derrotado por Luis Felipe Dias, por decisão unânime. O card contou com outras 11 lutas, com destaque para as vitórias de Humberto Rangel e Erick Visconde.

A luta principal da noite do Shooto Brasil 98 só foi possível por conta de uma lesão do campeão linear, Cangaceiro. Yan Teixeira e Dôglas Puro chegaram ambos em boa fase para a disputa e fizeram jus às expectativas. Yan controlou o primeiro round e conseguiu conectar um knock down. No segundo round, Dôglas reagiu tornando o round parelho, mas no terceiro round Yan tirou da cartola uma tentativa de finalização nas pernas, dali passou para as costas e finalizou a luta com um mata-leão, conquistando o cinturão interino.

No co-main event a presença de Wendell Negão era o destaque. Nome muito carimbado no MMA nacional e com passagem pelo UFC ele encarou Luis Felipe Dias. Mas o resultado não foi dos melhores. Apesar de ter sido considerada uma das melhores lutas da noite, Wendell acabou sucumbindo a pressão inicial imposta por Luis e derrotado por decisão unânime. Outro destaque foi Humberto Rangel. Ele encarou Jonas Diabo Loro e fez uma luta bem dura. Diabo Loiro começou melhor, mas Humberto controlou mais ações durante toda a luta e venceu por decisão unânime.

Outros pontos altos da noite foram as atuações de Erick Visconde e Lucas Camacho. O primeiro, em constante evolução e uma atuação de alto nível, bateu Alberto Pantoja por decisão unânime. Já o segundo fez bonito diante de Alan Madal. Camacho conseguiu impor o ritmo na luta em pé e trabalhou bem a distância até conseguir um belo nocaute no ground and pound. O card contou ainda com a presença de Renan Barão. Mas não é o ex-campeão do UFC. Seu homônimo estreou no MMA e acabou finalizado por Carlos Veras ainda no round inicial.

Shooto Brasil 98 – Resultados oficiais

Yan Teixeira finalizou Dôglas Puro Osso com um mata-leão aos 3min e 53seg do terceiro round

Luis Felipe Dias venceu Wendell Negão por decisão unânime

Humberto Rangel venceu Jonas Diabo Loiro por decisão unânime

A luta entre Marcos Cordeiro e Samuel Midas terminou empatada

Erick Visconde venceu Alberto Pantoja por decisão unânime

Lucas Camacho venceu Alan Madal por nocaute a 1min e 28seg do segundo round

Yan Ferraz venceu Vinícius Ferreira por nocaute aos 2min e 29seg do primeiro round

Aline Prado venceu Nathielly Macuxi por decisão unânime

Derick Borges finalizou Matheus Camillo com uma chave de braço aos 4min e 03seg do primeiro round

Marcos Novaes venceu Luis Felipe Oliveira por decisão unânime

Carlos Veras finalizou Renan Barão com um mata-leão a 1min e 07seg do primeiro round

Thalita Soares venceu Vanessa Marituba por nocaute a 1min e 35seg do primeiro round