Toninho Fúria aposta em duelo explosivo contra Godzilla no Future FC: ‘Pólvora e fogo não se misturam’

Atleta da Pitbull Brothers encara ex-participante do TUF Brasil na noite de hoje (6) em São Paulo - Foto: Ivan Verrengia
Atleta da Pitbull Brothers encara ex-participante do TUF Brasil na noite de hoje (6) em São Paulo – Foto: Ivan Verrengia

Com passagens por Bellator, ACA (Absolute Championship Akhmat), Road FC e Titan FC, Gleristone Santos, o Toninho Fúria, construiu um dos currículos mais respeitados do MMA nacional. Aos 31 anos e com 45 lutas em seu cartel, o paraibano de Campina Grande sonha em voltar aos grandes palcos internacionais. E, na noite de hoje (6), o atleta da Pitbull Brothers pode dar um passo importante rumo ao seu objetivo. Escalado para encarar o ex-TUF Brasil Jack Godzilla no Future FC 10, que será realizado em São Paulo, Toninho aposta em um duelo explosivo, já que ele possui 14 vitórias por nocaute e Godzilla já mandou para lona dez oponentes.

“Pólvora e fogo não se misturam. Pelo nosso histórico, a luta será explosiva. Então, se segurem porque não vamos parar. Mente afiada, punho cerrado e furioso sempre. Tenho certeza que vamos dar um grande show”, disse Fúria, que lutaria pelo título dos leves da organização, mas como não conseguiu atingir o peso limite da categoria, o cinturão não estará mais em jogo.

“Infelizmente não tive as condições adequadas para bater o peso. Eu tentei de todas as formas, mas perder mais de 10kg e se preparar para uma luta de cinco rounds em duas semanas foi difícil. Eu consegui ficar pronto para o duelo, mas não consegui ter acesso as coisas necessárias como sauna e banheira para perder o peso. Nem mesmo pagando eu consegui. Enfim, foi complicado e eu fiquei 900 gramas acima. Mas estou com a cabeça tranquila porque eu sei que bateria o peso sem problemas se tivesse as condições necessárias. Fiz o que pude, agora já passou. Então, foco na luta”, explicou.

Toninho já virou a chave e está focado apenas em fazer um grande combate na noite de hoje. Ele acredita que vencendo o duelo receberá novamente uma chance pelo cinturão. Além disso, o casca-grossa acredita que o Future seja a vitrine ideal para ele realizar o sonho de lutar no UFC.

“Vencendo esta noite, acredito sim que eu mereça lutar pelo cinturão. Mas só Deus sabe o dia de amanhã. Então, meu foco está aqui e agora nesta luta. Eu ainda tenho o sonho de lutar no UFC um dia. Nunca fiz luta chata e há 10 anos estou atuando em alto nível. Eu acredito que Future FC seja o meu passaporte para chegar ao UFC”, concluiu.