Treinador de Jessica diz que revanche contra Namajunas é a luta mais justa a se fazer: ‘Retribuir o que ela fez’

Campeã do UFC participa hoje do RESENHA PVT - Foto: Getty Images

O Confraria da Porrada dessa quarta-feira teve como tema a conquista do cinturão peso-palha do UFC pela brasileira Jessica Andrade. Os convidados foram o narrador Rhoodes Lima, que emocionou a todos com seu choro após a luta, e Gilliard Paraná, mentor e treinador da nova campeã.

Questionado sobre qual seria a luta ideal para a primeira defesa de cinturão de sua atleta, o líder da Paraná Vale-Tudo não pensou duas vezes ao apontar a revanche imediata contra Rose Namajunas, que surpreendeu a todos ao aceitar vir ao Brasil defender o cinturão contra Jessica Andrade.

“A mas justa e a que eu mais quero é com a Rose, para retribuir o que ela fez e também pelo casamento de luta”, respondeu Paraná, que também disse que sua atleta venceria oito de 10 lutas contra a americana.

Sobre o primeiro round da luta do último sábado, no qual Namajunas conectou os golpes mais contundentes e magoou o rosto da brasileira, Paraná disse que tudo fazia parte do script. Segundo ele, o objetivo era cansar a americana para, aí sim, atacá-la.

“O atraso era esperado”, revelou. “Falei para ela que íamos perder o primeiro e provavelmente o segundo round. Falei: Temos cinco rounds, deixa ela te bater, tenta chegar na grade, faz uma forcinha, deixa ela fazer força, não derruba de cara. Precisamos tirar a velocidade e a potência dela.”