Renato Babalu revela sequelas adquiridas ao longo da carreira e critica ausência de Marco Ruas no Hall da Fama do UFC

O RESENHA PVT conversou com o veterano Renato Babalu na última terça-feira e as mais de duas horas de bate-papo estão disponíveis na íntegra em nosso canal no Youtube. Além de relembrar histórias hilárias e revelar fatos inéditos sobre sua carreira, o ex-campeão do Strikeforce também abriu o jogo sobre as consequências dos treinos duros e das quase 50 lutas como profissional.

“O que aconteceu comigo foi um acontecimento em doses homeopáticas. Hoje em dia, o lutador aprende a lutar, aprende a fazer dinheiro, mas não aprende a administrar a vida dele. Eu não aprendi a administrar a minha vida, errei muito em várias coisas em relação a dinheiro, em relação ao que eu poderia ter feito em relação à minha carreira. Eu paguei um preço por estar onde eu estou. Eu não consigo mais hoje em dia andar em linha reta, eu perdi minha vista esquerda, e isso é um grande preço. Eu não tenho mais equilíbrio, meu equilíbrio é quase zero. Quando eu estou lutando, quando eu estou em campeonato de jiu-jitsu, parece que o meu equilíbrio até fica normal. (Mas) Em dia normal é bem complicado. Mas a galera que está entrando na luta e está aprendendo tem que saber que a fatura vai chegar uma hora. Para todo mundo. Hoje em dia as pessoas só contam os louros: o que conseguiu, o que aconteceu… Mas e o que você perdeu? O que deixou de acontecer com você? Encefalopatia traumática eu já tenho. Quase ninguém fala sobre o assunto. Você pode fazer uma pesquisa: a gente (que luta profissionalmente) tem pico de depressão, a gente tem tontura, na hora de ouvir já não ouve tão bem.”

Babalu também revelou o motivo de ter saído da Ruas Vale-Tudo, contou um episódio no qual discutiu com Daniel Cormier e uma vez em que quase fez uma “surpresa” desagradável a Tito Ortiz. Ele também criticou o Hall da Fama do UFC por ainda não ter incluído seu antigo mestre Marco Ruas.

“Marco, se seu nome não está no Hall da Fama do UFC é porque não tem Hall da Fama nenhum, nem existe essa merda. Se não tem o Marco, essa merda nem existe.”